15 de dez de 2011


Anthony Peeler - Jogador de Basquete ( NBC )
Vegetariano.



12 de dez de 2011

Livro "Alimentação Sem Carne" - Dr. Eric Slywitch

Alimentação Sem Carne

Autor: Eric Slywitch
Editora : Alaude

Resenha:


Como médico, transito em unidades de terapia intensiva, enfermarias e pronto-socorros, onde a fragilidade da vida se mostra inquestionável. Informações inadequadas podem colocar as pessoas em risco.

Meu objetivo, ao escrever este livro, foi fornecer informações consistentes, seguras e, sobretudo, imparciais sobre a dieta vegetariana. Não me importa por qual motivo o indivíduo se tornou vegetariano e nem qual é a linha que segue. O importante é que a opção pela dieta sem carne seja segura.

Este é o primeiro livro que ensina como montar o cardápio vegetariano através dos grupos alimentares, para qualquer tipo de dieta vegetariana, 100% embasado em artigos científicos. Ele também traz as informações mais importantes sobre os principais nutrientes sobre os quais se tem dúvidas na dieta vegetariana, juntamente com tabelas de valores nutricionais de centenas de alimentos.

Espero, com esse enfoque, atingir os simpatizantes e adeptos do vegetarianismo que se preocupam com a coerência e a precisão das informações que recebem. Da mesma forma, espero que este livro sirva como uma fonte de informações para as pessoas que, equivocadamente, acreditam que a dieta vegetariana não é segura.

Eric Slywitch

Sobre o autor:
 Eric Slywitch é médico, especialista em Nutrologia, Nutrição Clínica e Nutrição Enteral e Parenteral e coordenador do Departamento de Medicina e Nutrição da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB).

Como médico, coordena a Equipe Multiprofissional de Terapia Nutricional (EMTN) do Hospital e Maternidade Santa Marina (em São Paulo). Como professor, ministra aulas para médicos e nutricionistas no Curso de Pós-graduação do Instituto de Pesquisa, Capacitação e Especialização (IPCE), no Centro de Excelência em Ensino na Saúde (CBES) e no Curso de Especialização em Nutrição Clínica do Ganep (Grupo de Nutrição Humana).

Eric Slywitch vegetariano desde 1992 e yogin.

3 de dez de 2011

NÃO MATARÁS - ( Os animais e os homens nos bastidores da ciência )

NÃO MATARÁS
( Os animais e os homens nos bastidores da ciência )

http://youtu.be/wvyEbQa0-E0

Não Matarás é um documentário brasileiro produzido pelo Instituto Nina Rosa sobre experimentação em animais e suas consequências para os próprios animais, para o homem, para a educação e para o mercado.

25 de nov de 2011

LIVRO 'LAR VEGETARIANO'

LAR VEGETARIANO 

Autores: Ivonete do Amaral Dias Nakashima, Aparecida Alves Freires Teixeira e Paulo Cesar Alves Nakashima

Este livro foi elaborado especialmente para você que, por algum motivo, quer se tornar um ser mais livre, natural, saudável e evoluído. Além das mais de 200 receitas vegetarianas que tornarão a sua vida muito mais saudável, você encontrará aqui informações sobre a filosofia que está por trás do estilo de vida vegetariano, que exclui o consumo de carne, de leite e de seus derivados ou de qualquer outro produto que provoque o sofrimento ou a morte de animais.

Editora Cultrix

24 de nov de 2011

LIVRO "GUIA PRÁTICO - COZINHA VEGETARIANA"

Guia Prático - Cozinha Vegetariana
Autora: Sarah Brown

Edição: 1997
Páginas: 224
Editor: Livraria Civilização Editora

Sumário - fontes de nutrientes; alimentação saudável; a despensa; técnicas básicas de Cozinha Vegetariana; receitas vegetarianas saudáveis; idéias para ocasiões especiais.

21 de nov de 2011

Saiba o destino que a indústria de ovos dá às galinhas que não produzem mais

Saiba o destino que a indústria de ovos dá às galinhas que não produzem mais 

 Graças a um corajoso delator, a PETA descobriu que a companhia de ovos TWJ Farms de Nebraska planeja triturar 70.000 galinhas vivas. E pior, essa prática barbárica é considerada procedimento padrão nas fábricas da companhia. A testemunha disse à PETA que nos últimos anos a TWJ tem feito isso com centenas de milhares de galinhas cujos corpos exaustos pararam de produzir quantidades satisfatórias de ovo. A testemunha também disse que muitas não morreram imediatamente e saíram do triturador sem uma parte das asas, das pernas, e foram largadas agonizando por horas antes de finalmente morrer, algumas, um dia inteiro depois.

A PETA enviou uma carta urgente para a administração da companhia exigindo um fim a essa matança horrível. Você pode fazer o mesmo, o endereço é twj@huntel.net . Por favor, mantenha seu email educado – qualquer baixaria pode piorar a situação.
A PETA também chamou a polícia local para intervir, mostrando que triturar animais vivos é crueldade até nos padrões de criação e viola o Ato de Bem-Estar Animal de Nebraska. Também pediram aos oficiais que investigassem – se tivessem o mandato – e preenchessem processos contra todas as partes envolvidas.
É claro que essa crueldade combina com uma empresa que amontoa galinhas em gaiolas de ferro em que elas mal podem se mover. Mas quando uma indústria que é cruel suficiente para cortar bicos de animais sensíveis não aprova certo método de matança – nesse caso, jogar animais vivos em lâminas como se fossem frutas num liquidificador – então você sabe que o método é particularmente cruel.

Enquanto o caso corre, você pode ajudar milhões de galinhas que vivem e morrem miseravelmente cortando o ovo da dieta e se tornando vegano (a).




Fonte : ANDA

 

16 de nov de 2011

LIVRO "COMER ANIMAIS"

COMER ANIMAIS

Autor: Jonathan Safran Foer
Editora: Bertrand Editora


"À semelhança de muitos jovens, Jonathan Safran Foer passou grande parte da sua adolescência e dos anos de universidade alternando entre o ser um carnívoro entusiasta e um vegetariano ocasional.
Quando se tornou marido de alguém, e depois pai, as dimensões morais da alimentação tornaram-se cada vez mais importantes para ele. Encarando a perspectiva de ter de explicar por que razão comemos uns animais e não outros, Foer dispôs-se a explorar as origens de muitas tradições alimentares e as ficções que ajudaram a criá-las.

Viajando para os recantos mais escuros dos nossos hábitos alimentares, Foer levanta a questão silenciosa que está por trás de cada peixe que comemos, de cada frango que fritamos e de cada hambúrguer que grelhamos.
Em parte memórias e em parte relatório de investigação,

"Comer Animais" é um livro que, nas palavras do Los Angeles Times, senta Jonathan Safran Foer «à mesa com os nossos melhores filósofos».
Ao contrário da maioria dos outros livros sobre o assunto, este também explora as possibilidades para aqueles que comem carne, para que o façam com mais responsabilidade, fazendo deste um livro importante não apenas para vegetarianos, mas para qualquer pessoa que esteja preocupada com as ramificações e o significado do seu estilo de vida."

8 de nov de 2011

LIVRO 'LEITE: ALIMENTO OU VENENO?'

Leite: alimento ou veneno?

Autor: Robert Cohen ( Editora Ground )

Lendo este livro você vai descobrir que o leite: Contribui para a doença cardíaca, aumenta o risco de câncer de mama, não é uma boa fonte de cálcio e porque é uma das principais causas de alergias, muco, congestão e dor de ouvido nas crianças, além de muitos outros problemas.

O leite contém poderosos hormônios de crescimento provenientes de vacas tratadas com proteína bovina geneticamente modificada. Esta realidade é fruto de séria controvérsia trazida à luz pela engenharia genética, e colocou a indústria de laticínios americana sob uma investigação rigorosa.

16 de out de 2011

LIVRO "LIBERTAÇÃO ANIMAL" - PETER SINGER

                     
Autor : Peter Singer
Editora: Lugano


Considerado o livro mais importante da história da ética animal. Desde sua edição original (1975), deu início a uma revolução de idéias, atitudes, ações e movimentos em prol da consideração moral do bem-estar de animais não-humanos, fazendo uma enorme diferença: ajudou a diminuir o sofrimento e mudar o destino de milhares de criaturas.


Libertação Anima
l desenvolve um argumento mostrando que a crueldade com os animais e a dor que lhes infligimos não podem ser eticamente justificadas, o que se constitui numa boa razão para tentarmos reverter as práticas que as perpetuam.

Nesta edição revista, Peter Singer discute a evolução do movimento de Libertação Animal desde 1975, responde a comentários e críticas, e atualiza suas explicações e exemplos do tratamento dispensado aos animais de laboratório e de criação intensiva.

Entre outras atualizações, a edição brasileira contém um prefácio e um apêndice fotográfico inéditos.

 Sobre o autor :
Peter Albert David Singer (Melbourne, 6 de julho de 1946) é um filósofo e professor australiano. É professor na Universidade de Princeton, nos Estados Unidos. Atua na área de ética prática, tratando questões de Ética de uma perspectiva utilitarista.

30 de set de 2011

DIETA VEGANA REVERTE DOENÇA CARDÍACA, DIZ MÉDICO

O cirurgião Caldwell Esselstyn está revolucionando a medicina americana com um programa de dieta vegana restrita e com isso tem encontrado resultados surpreendentes, inclusive com a reversão de problemas cardíacos já em estado grave. Esselstyn indica uma alimentação rica em cereais integrais, frutas, legumes e verduras, aceita a ingestão de nozes. Abacate em alguns casos, mas exclui o azeite de oliva, ainda que seja extra virgem e prensado a frio.
O que mais não pode comer? Carnes, mesmo as brancas, óleo, iogurte, leite, manteiga, queijo, sorvete, alimentos industrializados em geral, por isso é necessário ler o rótulo dos alimentos. Frituras? nem pensar.
O médico declara que nem remédios nem cirurgias curam problemas cardíacos, mas a alimentação correta pode não só evitar o bisturi, como reverter ou prevenir qualquer tipo de doença cardíaca, como declara no seu site e no documentário: Forks over Knives (garfadas no lugar de bisturis).
Entre os argumentos usados, Esselstyn diz que uma alimentação errada vai perverter o endotélio arterial que é o revestimento das artérias e desta maneira não produz o óxido nítrico que é uma molécula que não só protege os vasos sanguíneos, mas também funciona como vasodilatador natural, o mesmo que os remédios tentam fazer, trazendo efeitos colaterais.
Caldwell Esselstyn já evitou com pessoas fizessem ponte de safena e outras complicações que as doenças cardíacas provocam, o que é bem recomendado para os brasileiros, já que estima-se que em nosso país 80% das pessoas hospitalizadas têm infecção hospitalar, isto que dizer que 100 mil pessoas por ano sofrem deste mal.
O médico ainda diz que o desmatamento e queimadas para fazer pastos (carnes) fazem as pessoas morrerem mais rápido e serem infelizes, enquanto que, produzindo horta e pomar se obtém uma farmácia de qualidade inigualável, sem contra indicação, pois nós fomos criados para alimentarmos de alimentos extraídos diretamente da terra, por isso que comer alimentos errados com moderação ou tomar remédios para depois comer frituras e alimentos industrializados é um pensamento errado.

20 de set de 2011

Livro 'Comida Vegetariana Para Crianças'

Comida Vegetariana Para Crianças

Autora: Sara Lewis


( Editora: Madras )
 
Comida Vegetariana para Crianças, de Sara Lewis, apresenta diversos conselhos práticos para as famílias que estão se iniciando nesse saudável estilo de vida, além de deliciosas receitas fáceis de preparar e que as crianças vão adorar.

O livro é totalmente colorido e ilustrado, o que ajudará os pais a montarem pratos decorativos que incentivarão a garotada a comer legumes e verduras sem reclamar.

11 de set de 2011

ARROZ DE FORNO COM BERINJELA ( VEGANA )


Arroz de Forno com Berinjela (vegana)

 Ingredientes

2  berinjelas   médias
Sal grosso
2 cebolas
6 colheres (sopa) de    azeite de oliva
1 e 1/2 xícara de  arroz
600 ml de  caldo de legumes
1 kg de  tomate
1 maço pequeno de manjericão
Farinha de trigo
Óleo para fritura
1 colher (sopa) de salsinha picada
Sal a gosto

Preparo

Limpe as berinjelas, corte-as em fatias de 0,5 cm,
polvilhe com sal grosso, coloque em uma peneira
e deixe descansar por 30 minutos.

 Pique bem 1 cebola e refogue numa panela em
 3 colheres (sopa) de azeite, mexendo de vez em
quando, por 3 ou 4 minutos.

Junte o arroz e deixe tostar por 1 minuto em
fogo médio, mexendo sempre.
Adicione o caldo fervente e, assim que levantar
 fervura, tampe a panela e cozinhe por 15 minutos,
ou até que o líquido tenha sido absorvido.

Corte em fatias bem finas a outra cebola e refogue-a
 no azeite restante, mexendo de vez em quando por
 2 ou 3 minutos.

Junte os tomates cortados em fatias de 0,5 cm e
10 folhas de manjericão picadas com as mãos e deixe
 cozinhar por 3 ou 4 minutos.
Tempere com sal e reserve.

Enxugue as fatias de berinjela em toalha de papel,
passe-as na farinha e frite em óleo quente, até que
estejam douradas.

Retire as fatias com uma escumadeira e coloque-as
sobre toalha de papel para retirar o excesso de óleo.

Unte com azeite uma assadeira e distribua camadas
 alternadas de arroz, tomate, berinjela e manjericão.
Leve ao forno médio por 15 minutos, ou até dourar
 a superfície.

Salpique com a salsinha e sirva quente ou morno.
Rendimento: 4 porções

Fonte: Revista Água na Boca

LIBERTE SEUS ESCRAVOS !


A carne que você compra não brota da terra.
Ela é parte de uma triste e cruel história de tortura, sofrimento, dor e assassinato de um animal indefeso e inocente.
E todo aquele que consome carne é parte disso.
Não feche os olhos!
Informe-se!
Mude!

Dani Vasques

7 de set de 2011

LEITES VEGETAIS


- LEITES VEGETAIS -

Leites vegetais são extraídos de inúmeros grãos e sementes e são
ricos em fibras, ferro, minerais e proteínas.
U
ma ótima opção para quem quer retirar o leite animal do cardápio, que além de não ser saudável, é fruto da crueldade com animais.
Indicado também para quem tem alergia ou intolerância a leite de origem animal, e também para quem busca um alimento nutritivo e saboroso.
podem ser indicados para quem tem alergia ou intolerância a leite de origem animal, e também para quem busca um alimento nutritivo e saboroso.

Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online : Mais de 900 cursos online com certificado
http://www.portaleducacao.com.br/nutricao/artigos/20163/leites-vegetais#ixzz2DTXgxCay

Vejam alguns exemplos de leites vegetais e seus benefícios:


  • Leite de aveia:

    Contendo fibras solúveis, auxilia no controle da glicemia e por isso é importante na alimentação dos diabéticos.
    Protege o coração e a circulação contra a aterosclerose. É rica em cálcio, ferro, magnésio, vitaminas do complexo B e por conter fibras, facilita o fluxo intestinal.
    Preparo: Separe um copo de aveia em flocos. Hidrate em água por uma noite. Na manhã seguinte, bata com três a quatro copos de água, coe e obtenha um litro de leite.

  •  Leite de linhaça:   Por apresentar substâncias bioativas, a semente de linhaça fortalece a imunidade e nos previne de várias doenças. Contribui para o bom funcionamento do intestino, é um ótimo antiinflamatório, reduz doenças cardíacas e diminui as triglicérides.
    Preparo: Um copo de linhaça para quatro copos de água. Bata e coe três vezes em peneira fina. Dá três copos de leite
     
  • Leite de soja:

    Contém fósforo, magnésio, ferro, cálcio, cobre. Vários aminoácidos essenciais e doze vezes mais proteínas que o leite de vaca. Por ser altamente nutriz, a soja não só revitaliza como proporciona uma verdadeira regeneração celular.
    Preparo: A soja necessita ficar de molho no mínimo seis horas. Após esse período, bata-a no liquidificador na proporção de um copo do grão para três de água filtrada ou mineral. Coe em um pano, espremendo bem o bagaço e leve o leite ao fogo até ferver - com cuidado para não entornar. Após levantar fervura, abaixe o fogo e deixe-o cozinhando por 30 minutos. Um copo de soja dá cerca de dois litros de leite.

  •  Leite de castanha de caju: 

     Sua principal função no organismo é proteger os vasos sanguíneos permitindo que toda a circulação do sangue flua melhor. Fornece proteínas e também diminui o colesterol.
    Preparo: Um copo de castanhas para três a quatro de água. Bata, coe bem e obtenha quatro copos de saúde.

  • Leite de castanha-do-pará :

    As castanhas-do-pará são conhecidas como "pílulas da felicidade". Cada uma possui 60 mcg de selênio, um importante antioxidante que varre as impurezas das células. Contêm ainda vitaminas E e B1, que exercem papel importante no metabolismo das proteínas e na geração de energia.
    Preparo: Um dos mais saborosos! É como tomar leite vindo diretamente da castanheira... Deixe um copo de castanhas pré-lavadas de molho por cerca de oito horas. Bata com quatro copos de água - sempre filtrada ou mineral - para obter três copos de leite. Por ser um leite mais gorduroso, o leite de castanhas precisa ser coado quatro vezes.
     
  • Leite de nozes :

    As nozes, em geral, favorecem o aparelho respiratório. Sua gordura é facilmente metabolizada pelo organismo enquanto seu aspecto enrugado lembra o cérebro humano.
    Não por acaso, as nozes tonificam o sistema nervoso.
    Preparo: Um copo repleto de nozes batido com dois copos de água, sempre mineral ou filtrado, dá de três a quatro copos de um leite surpreendentemente saboroso!

  • Leite de arroz integral :

    Um poderoso desintoxicante. Os nutricionistas dizem que o leite de arroz "descansa" os órgãos do corpo. Rico em proteínas, vitamina B1 e niacina - responsáveis pela transformação das proteínas e carboidratos em energia.
    Preparo: Deixar de molho por oito a dez horas, dois copos cheios de arroz. Leve ao fogo com o dobro de água. Exemplo: dois copos de arroz para quatro de água e assim proporcionalmente. O arroz deve ficar ao fogo sob a medida da mão, ou seja, assim que a mão não suportar mais o calor, é hora de desligar e abafar. Bata e coe várias vezes seguidas. Dois copos de arroz rendem meio litro de leite.

  • Leite de amendoim :

    Rico em proteínas. Protege o organismo da ação dos radicais livres.
    O óleo das sementes não é prejudicial, pois sua gordura não é saturada.
    Preparo: O amendoim utilizado deve ser sem sal e sem casca. Deixe de molho um copo de grãos. Após mais ou menos 8 horas, bata-os no liquidificador com três a quatro copos de água filtrada ou mineral. Coe cerca de cinco vezes para obter quatro copos de leite puro. O amendoim é o leite que mais deixa resíduos.

  •  Leite de gergelim :

    O gergelim é ótimo para os músculos e o cérebro. Tem muita proteína e ácido fólico, essencial na formação das células sanguíneas.
    Preparo: Um copo de sementes de gergelim dá quatro copos de leite. Deixe as sementes de molho por oito horas e bata com quatro copos de água. O resíduo do gergelim batido pode virar um delicioso "queijelim". Acrescente azeite, sal, orégano e misture bem até atingir a consistência de corte.

  • Leite de Quinua :

    Rico em proteínas, aminoácidos e vitaminas.
    Comparada ao leite materno em valor nutritivo, a quinua é riquíssima em proteínas e rico em aminoácidos e vitaminas.
    Preparo: Coloque de molho por oito horas um copo de quinua em grãos. A seguir, bata no liquidificador com três copos de água filtrada ou mineral e coe por três vezes. Rende cerca de meio litro de leite.

  •  Leite de girassol :

    É um poderoso antioxidante, e protege o organismo contra a poluição, o estresse e o envelhecimento precoce. É rico em proteínas e contém minerais como fósforo, cobre, ferro, zinco e vitaminas B6, E e K.
    Preparo: As sementes de girassol utilizadas podem ser com ou sem casca. O importante é que não contenham sal. Deixe um copo de sementes pré-lavadas imersas em água por oito horas. Em seguida, bata no liquidificador com três a quatro copos de água filtrada. Coe bem para obter cerca de meio litro de leite.

  •  Leite de semente de abóbora:

    Rico em ferro, fósforo e cálcio, é um grande aliado no combate à anemia e auxilia na produção de glóbulos vermelhos, na oxigenação das células e na formação de ossos, músculos e cérebro.
    Rica em vitamina E, possui ação antioxidante – que ajuda no combate ao envelhecimento precoce da pele, bem como das células de todo o nosso organismo.
    Limpa os intestinos e combate vermes. As sementes frescas são indicadas para náuseas e enjoos das gestantes.
    Preparo: Para obter um litro desse néctar de saúde, separe um copo de sementes e deixe-as de molho por uma noite. De manhã, bata com três ou quatro copos de água filtrada. Coe bem.


    Dica



    Fonte: PORTAL EDUCAÇÃO - Cursos Online : Mais de 900 cursos online com certificado
    http://www.portaleducacao.com.br/nutricao/artigos/20163/leites-vegetais#ixzz2DTw7UXZn
    Todo leite vegetal pode ser tomado puro ou adoçado com melaço, açúcar mascavo, etc. Vale inventar e criar suas próprias receitas. Eles combinam muito bem com frutas e podem ser batido no liquidificador com banana, mamão, maçã, abacate, até abacaxi. Também ficam ótimos com frutas secas como ameixa-preta (sem caroço), damascos e uva-passa. 3


    Os segredos que fazem toda diferença

    - Lave bem os grãos antes de começar o processo de "tirar o leite".

    - Todo resíduo poderá ser reaproveitado em sopas, mingaus, assados ou na confecção de pães e tortas.

    - Para obter uma consistência homogênea, os leites vegetais necessitam ser coados de três a quatro vezes em peneira fina ou pano macio. Coe, separe o bagaço e volte a coar sucessivamente. No caso de optar pelo pano, faça um saquinho largo e reserve-o só para esse fim. A vantagem do saquinho é que com ele pode-se "ordenhar" os grãos - o que dá uma sensação especial e gratificante.

    - Os leites vegetais não toleram temperaturas elevadas. Conserve-os sempre em geladeira e se precisar aquecer, não deixe ferver, pois podem talhar. O uso da canela é indicado quando o leite for aquecido.

    Quantidade de cálcio em 100g de :

    Amêndoas: 237 mg
    Amendoim torrado: 39 mg
    Aveia: 5 mg
    Castanha de caju: 33 mg
    Castanha do pará: 146 mg
    Chia: 672 mg
    Gergelim: 825 mg
    Girassol: 116 mg
    Leite de coco industrializado: 6 mg
    Linhaça: 211 mg
    Noz: 105 mg
    Quinua: 112 mg
    Semente de Abóbora:
    Soja farinha: 206 mg
    Soja natural: 17 mg

                        
      

    Fontes:
    Mundo Verde
    Cantinho Vegetariano
Veja também:

http://www.guiavegano.com/receitas/leitevegetal/index.html


http://vista-se.com.br/redesocial/leite-de-aveia-um-coringa-na-cozinha/


26 de ago de 2011

DELISOY CHOCOLATE ( ECOBRAS )

DELISOY
Sobremesa Orgânica de Soja Sabor Chocolate

220g

Marca: Ecobrás


20 de ago de 2011

DIREITOS DOS ANIMAIS


                   Declaração Universal dos Direitos dos Animais

 O Brasil e os países-membros da ONU são signatários da declaração abaixo, proclamada em uma assembléia da UNESCO em Bruxelas, Bélgica, em 27/01/1978

1 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.
2 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.
3 - Nenhum animal deve ser maltratado.
4 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.
5 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.

6 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.
7 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.
8 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimescontra os animais.
9 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.
10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.
 
Preâmbulo:

Considerando que todo o animal possui direitos;
Considerando que o desconhecimento e o desprezo desses direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza;
Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo;
Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros;
Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante;
Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais,
 
Proclama-se o seguinte
 
Artigo 1º 
Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.
Artigo 2º 
1.Todo o animal tem o direito a ser respeitado.
2.O homem, como espécie animal, não pode exterminar os outros animais ou explorá-los violando esse direito; tem o dever de pôr os seus conhecimentos ao serviço dos animais
3.Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem. 
Artigo 3º 
1.Nenhum animal será submetido nem a maus tratos nem a atos cruéis. 2.Se for necessário matar um animal, ele deve de ser morto instantaneamente, sem dor e de modo a não provocar-lhe angústia. 
Artigo 4º 
1.Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático e tem o direito de se reproduzir.
2.toda a privação de liberdade, mesmo que tenha fins educativos, é contrária a este direito. 
Artigo 5º 
1.Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.
2.Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito. 
Artigo 6º 
1.Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural. 
2.O abandono de um animal é um ato cruel e degradante. 
Artigo 7º 
Todo o animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável de duração e de intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.
Artigo 8º 
1.A experimentação animal que implique sofrimento físico ou psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer que seja a forma de experimentação.
2.As técnicas de substituição devem de ser utilizadas e desenvolvidas. 
Artigo 9º 
Quando o animal é criado para alimentação, ele deve de ser alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para ele nem ansiedade nem dor.
Artigo 10º 
1.Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem. 
2.As exibições de animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal. 
Artigo 11º 
Todo o ato que implique a morte de um animal sem necessidade é um biocídio, isto é um crime contra a vida.
Artigo 12º 
1.Todo o ato que implique a morte de grande um número de animais selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.
2.A poluição e a destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio. 
Artigo 13º 
1.O animal morto deve de ser tratado com respeito.
2.As cenas de violência de que os animais são vítimas devem de ser interditas no cinema e na televisão, salvo se elas tiverem por fim demonstrar um atentado aos direitos do animal. 
Artigo 14º 
1.Os organismos de proteção e de salvaguarda dos animais devem estar representados a nível governamental.
2.Os direitos do animal devem ser defendidos pela lei como os direitos do homem.


____________________________________________________________________________________________________

LEIS E PROTEÇÃO | DENÚNCIAS

Conheça a legislação e as instituições que cuidam da regulamentação e proteção dos animais.

Abusos e maus-tratos contra animais configuram crime ambiental e devem ser comunicados à polícia, que registrará a ocorrência, instaurando inquérito.
A autoridade policial é obrigada a proceder a investigação de fatos que, em tese, configuram crime ambiental. A denúncia de maus-tratos é legitimada pelo Art. 32, da Lei Federal nº. 9.605 de 1998 (Lei de Crimes Ambientais) e pode ser feita em uma delegacia de polícia ou junto ao Ministério Público.
Os animais silvestres, além de serem normalmente protegidos pela lei descrita acima, ainda podem ser denunciados à Polícia Florestal (onde houver) e ao IBAMA, através da "Linha Verde": 0800-618080 (ligação gratuita).
Conheça as diferenças entre animais silvestres ou selvagens e animais domésticos:

O que são animais silvestres ou selvagens?

 

São considerados animais silvestres (ou selvagens) todos os animais que vivem ou nascem em um ecossistema natural - como florestas, rios e oceanos. Existem animais silvestres nativos – brasileiros - e exóticos - de outros países. Lobo-guará, onça-pintada, mico-leão-dourado, piranha, boto, curió, papagaio e capivara são exemplos de animais silvestres nativos. São animais silvestres exóticos leão, tigre, elefante, pavão, canguru e outros animais que não fazem parte da fauna brasileira.

O que são animais domésticos?

 

Animais domésticos são aqueles que não vivem mais em ambientes naturais e tiveram seu comportamento alterado pelo convívio com o homem. Os cavalos, por exemplo, são animais domésticos e dependem dos homens para alimentação e abrigo. Os homens, por sua vez, começaram a criar cavalos pois precisavam deles para transporte. Por isso, dizemos que há uma relação de dependência mútua entre animais domésticos e seres humanos.

Ter um animal silvestre brasileiro em casa é crime?

 

Sim. Não é permitido manter em cativeiro animais silvestres brasileiros, como macacos, papagaios, araras e curiós. Isto só é permitido a zoológicos, entidades com fins científicos e outras exceções, desde que possuam autorização do Ibama ou da autoridade competente.
Permitir que qualquer pessoa tenha um animal silvestre em casa estimula a atividade de traficantes de animais - pessoas que retiram os bichos selvagens de seus ambientes naturais para vendê-los. Separar um animal silvestre de seu ambiente prejudica não só o bicho que é afastado de sua família como vários outros animais que dependem dele para sua sobrevivência. Ter animais silvestres em casa prejudica o equilíbrio dos ecossistemas naturais.
De acordo com a "Lei de Crimes Ambientais", quem tem um animal silvestre brasileiro em casa está sujeito a prisão de seis meses a um ano, além de multa.

O que fazer se você encontrar um animal silvestre perdido?

 

Caso ele esteja machucado, ligue para o zoológico mais próximo ou para alguma entidade de defesa e proteção animal. Caso não existam essas instituições por perto, entre em contato com a prefeitura do município e peça ajuda à Secretaria de Meio Ambiente ou ao departamento responsável pela Vigilância Sanitária. O trabalho de ajuda e socorro ao animal, seja ele de qualquer espécie, deve sempre ser feito por veterinários ou funcionários de entidades de proteção animal, pois uma pessoa despreparada pode machucar ainda mais o bichinho.

O que fazer se encontrar alguém vendendo um animal silvestre?

 

Se você encontrar alguém vendendo ou mantendo um animal silvestre preso em casa sem autorização do Ibama, deve denunciar a este órgão pela "Linha Verde" de atendimento 24 horas, 0800-618080; ou à Rede Nacional de Controle de Tráfico de Animais Silvestres (Renctas), por e-mail, renctas@renctas.org.br.


_____________________________________________________________________________

POSSE RESPONSÁVEL

Ter um animal de estimação é uma responsabilidade que pode durar anos.
Antes de receber um cão ou gato em sua casa, reflita sobre os deveres de um dono responsável.

Os Dez Mandamentos da Posse Responsável de Cães e Gatos

1. Antes de adquirir um animal, considere que seu tempo médio de vida é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados.

2. Adote animais de abrigos públicos e privados (vacinados e castrados), em vez de comprar por impulso.

3. Informe-se sobre as características e necessidades da espécie escolhida: tamanho, peculiaridades, espaço físico.

4. Mantenha o seu animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. Para os cães, passeios são fundamentais, mas apenas com coleira/guia e conduzido por quem possa contê-lo.

5. Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao veterinário. Dê banho, escove-o e exercite-o regularmente.

6. Zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção, carinho e ambiente adequado a ele.

7. Eduque o animal, se necessário, por meio de adestramento, mas respeite suas características.

8. Recolha e jogue os dejetos (cocô) em local apropriado.

9. Identifique o animal com plaqueta e registre-o no Centro de Controle de Zoonoses ou similar, informando-se sobre a legislação do local. Também é recomendável uma identificação permanente (microchip ou tatuagem).

10. Evite as crias indesejadas de cães e gatos. Castre os machos e fêmeas. A castração é a unica medida definitiva no controle da procriação e não tem contra-indicações.


Fonte: Arca Brasil

20 de jul de 2011

LIVRO 'FESTA VEGETARIANA'

FESTA VEGETARIANA 
Receba os amigos com classe e sabor

Autora: Celia Brooks Brown ( Editora Alaúde )



Festa vegetariana reúne 80 receitas deliciosas e sofisticadas para tornar a sua festa completa. Com ingredientes frescos, molhos encorpados e sabores marcantes, a chef Celia Brooks Brown coloca a culinária vegetariana em um novo patamar.

Os cardápios para todas as ocasiões – e para festas de todos os tamanhos – facilitam o trabalho de organizar e preparar as receitas, liberando o tempo do anfitrião para desfrutar na companhia dos amigos iguarias como dumpling de ricota e ervas com molho de cogumelos e vodca, tajine de sete legumes e creme de maçã com merengue de gengibre. 
Contém ainda:

• estratégias de compra e estocagem de alimentos
• dicas de organização
• sugestões de decoração


17 de jul de 2011

VEGETARIANOS SOFREM MENOS COM PROBLEMAS COMO INFARTO, DIABETES E DERRAME

Vegetarianos sofrem menos com problemas como infarto, diabetes e derrame

Os vegetarianos – pessoas que não comem nenhum tipo de carne – têm 36% menos chances de enfrentar uma doença chamada Síndrome Metabólica, que é a porta de entrada para doenças cardíacas, diabetes e derrame. É o que aponta um estudo realizado na Universidade Loma Linda, nos Estados Unidos.

A Síndrome Metabólica, também chamada síndrome de resistência à insulina, inclui um conjunto de problemas de saúde: nível de triglicerídeos baixo, baixo nível de colesterol HDL (o bom), pressão alta, resistência à ação da insulina (substância necessária para transformar açúcar em energia), nível alto de glicose.

Os pesquisadores avaliaram 700 pessoas adultas. Desse total, 35% eram vegetarianos. Esse grupo, juntamente com os semi-vegetarianos, tinham, em média, três anos de idade a mais que os não-vegetarianos. Mas, apesar de serem mais velhos, os vegetarianos apresentaram taxas mais baixas de triglicerídeos, glicose, pressão sanguínea, circunferência da cintura e de IMC (Índice de Massa Corporal).
De acordo com o pesquisador Nico Rizzo, principal autor do estudo, os semi-vegetarianos também apresentaram menor circunferência da cintura e IMC mais baixo.
Os resultados mostraram ainda que, enquanto 25% dos vegetarianos sofrem de Síndrome Metabólica, esse número sobe para 37% entre os semi-vegetarianos e 39% entre os não-vegetarianos.
- Eu fiquei surpreso com a diferença de resultados entre vegetarianos e não-vegetarianos. Isso indica que alguns fatores, como a dieta, podem ser importantes na prevenção da doença.
Para Rizzo, o trabalho mostra que uma boa alimentação diminui as chances de problemas cardiovasculares.


11 de jul de 2011

Soymilke Condesado de Soja


Soymilke Condesado de Soja

Opção para receitas que possuem leite condensado em seus ingredientes.

Marca: Olvebra

24 de jun de 2011

PROTESTO EM PITT STREE MALL


Ativistas fazem protesto contra o uso de pele animal em Pitt Street Mal, Austrália. 
Junho de 2011


14 de abr de 2011

FARINHA LÁCTEA VEGANA





Farinha Láctea Vegana

Farinha láctea de leite de soja vegana, enriquecida com 9 vitaminas, ferro, cálcio e fósforo. Opção para o preparo de mingau vegano ou vitamina para crianças ou adultos que apreciam o sabor.

Marca: Olvebra.

11 de abr de 2011

JAULAS VAZIAS - TOM REGAN

JAULAS VAZIAS 
Autor : Tom Regan

Tom Regan é reconhecido mundialmente como um dos “papas” da teoria dos direitos animais e do movimento em defesa desses direitos.


Jaulas Vazias – seu primeiro livro publicado no Brasil – é sua mais recente, completa, original e iluminadora defesa dos direitos animais.
Com calma e lucidez, como em uma conversa franca e direta com o leitor, Tom Regan nos conduz primeiro pelo território conceitual da ética humana e do valor moral independente de cada vida humana individual. Examinando as razões fundamentais dos direitos humanos, e as supostas diferenças essenciais dos animais não-humanos, Regan nos revela uma surpreendente conseqüência lógica: devemos reconhecer que eles também têm direito à vida, à integridade física e à satisfação de necessidades biológicas, individuais e sociais. Por isso, devemos estender aos animais o respeito e tratamento que merecem enquanto sujeitos de vidas individuais.
Em todo o livro, seguimos o autor nas difíceis indagações que o inquietaram pessoalmente – desde uma juventude de completa inconsciência das horrorosas realidades vividas pelos animais explorados para diferentes benefícios humanos – e que o transformaram em ativista dos direitos animais.

O autor também analisa cuidadosamente alguns mitos, por exemplo, a retórica fraudulenta do “tratamento humanitário” comumente adotada pela indústria de exploração de animais, as leis que podem funcionar para legitimar a crueldade institucional e a imagem negativa que a mídia de massa cria indistintamente sobre todos os ativistas dos direitos animais.

Escrito de forma elegantemente simples, o livro cobre um amplo leque de tópicos de forma acessível e envolvente. Já nasce como um clássico.

Tom Regan, Professor Emérito de Filosofia da Universidade da Carolina do Norte, é reconhecido mundialmente como um dos maiores nomes da Bioética, especialmente da teoria dos direitos animais. Vegetariano há 30 anos, seus numerosos escritos e livros têm marcado o movimento em defesa dos direitos animais.
Publicou, entre outros, The Case for Animal Rights e Animal Rights and Human Obligations (organizado juntamente com Peter Singer).

10 de mar de 2011

LIVRO 'A ÉTICA NA ALIMENTAÇÃO'

A Ética na Alimentação

Como Nossos Hábitos Alimentares Influenciam o Meio Ambiente e o Nosso Bem-Estar.

Peter Singer e Jim Mason ( Editora Campus )


Conveniência, preço e embalagem se tornaram as forças motrizes da dieta americana. Mas qual é o custo real de nossas escolhas alimentares diárias?

Para responder a esta oportuna e importante pergunta, Peter Singer, o maior estudioso de ética dos Estados Unidos, e Jim Mason, advogado e escritor ecologicamente consciente, empreendem uma odisséia moderna ao mesmo tempo chocante e iluminadora. Começando sua aventura à mesa de três típicas famílias com diferentes gostos e hábitos de consumo, eles se dispõem a traçar a procedência dos alimentos que consumimos.

Ao longo do caminho eles checam a validade de selos como “Certificado de Cuidado Animal”, “Certificado Humanitário”, “orgânico” e de “comércio justo”, e expõem as condições de trabalho nas fábricas de processamento de alimentos no sul dos Estados Unidos e em outros países. Pesam os prós e os contras de comprar alimentos produzidos localmente, a complexa dinâmica da produção sustentável, a controvérsia sobre os organismos geneticamente modificados, a ética da obesidade e as implicações para a saúde resultantes de se criar filhos veganos.

16 de fev de 2011

LIVRO " REVOLUÇÃO DO VERDE "

- REVOLUÇÃO DO VERDE -

Autor : Rafael Sant'Anna

O livro faz uma previsão das mudanças que acontecerão no mundo se a população se tornar vegetariana ou vegana. Essas mudanças começam na saúde das pessoas que seguem essa nova dieta.
Porém, isso provocará a falência de grandes impérios empresariais que dominam a mídia e nossos mercados.
Laboratórios farmacêuticos, restaurantes fast-food's e indústrias de bebidas estão entre essas grandes corporações.
A partir daí uma grande revolução se iniciará no mundo.

14 de fev de 2011

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS DOS ANIMAIS


Declaração Universal dos Direitos dos Animais

1 - Todos os animais têm o mesmo direito à vida.
2 - Todos os animais têm direito ao respeito e à proteção do homem.
3 - Nenhum animal deve ser maltratado.
4 - Todos os animais selvagens têm o direito de viver livres no seu habitat.
5 - O animal que o homem escolher para companheiro não deve ser nunca ser abandonado.
6 - Nenhum animal deve ser usado em experiências que lhe causem dor.
7 - Todo ato que põe em risco a vida de um animal é um crime contra a vida.
8 - A poluição e a destruição do meio ambiente são considerados crimescontra os animais.
9 - Os diretos dos animais devem ser defendidos por lei.
10 - O homem deve ser educado desde a infância para observar, respeitar e compreender os animais.

Preâmbulo:

Considerando que todo o animal possui direitos;

Considerando que o desconhecimento e o desprezo desses direitos têm levado e continuam a levar o homem a cometer crimes contra os animais e contra a natureza;

Considerando que o reconhecimento pela espécie humana do direito à existência das outras espécies animais constitui o fundamento da coexistência das outras espécies no mundo;

Considerando que os genocídios são perpetrados pelo homem e há o perigo de continuar a perpetrar outros;

Considerando que o respeito dos homens pelos animais está ligado ao respeito dos homens pelo seu semelhante;

Considerando que a educação deve ensinar desde a infância a observar, a compreender, a respeitar e a amar os animais,

Proclama-se o seguinte

Artigo 1º

Todos os animais nascem iguais perante a vida e têm os mesmos direitos à existência.

Artigo 2º

1.Todo o animal tem o direito a ser respeitado.

2.O homem, como espécie animal, não pode exterminar os outros animais ou explorá-los violando esse direito; tem o dever de pôr os seus conhecimentos ao serviço dos animais

3.Todo o animal tem o direito à atenção, aos cuidados e à proteção do homem.

Artigo 3º

1.Nenhum animal será submetido nem a maus tratos nem a atos cruéis. 2.Se for necessário matar um animal, ele deve de ser morto instantaneamente, sem dor e de modo a não provocar-lhe angústia.

Artigo 4º

1.Todo o animal pertencente a uma espécie selvagem tem o direito de viver livre no seu próprio ambiente natural, terrestre, aéreo ou aquático e tem o direito de se reproduzir.

2.toda a privação de liberdade, mesmo que tenha fins educativos, é contrária a este direito.

Artigo 5º

1.Todo o animal pertencente a uma espécie que viva tradicionalmente no meio ambiente do homem tem o direito de viver e de crescer ao ritmo e nas condições de vida e de liberdade que são próprias da sua espécie.

2.Toda a modificação deste ritmo ou destas condições que forem impostas pelo homem com fins mercantis é contrária a este direito.

Artigo 6º

1.Todo o animal que o homem escolheu para seu companheiro tem direito a uma duração de vida conforme a sua longevidade natural.

2.O abandono de um animal é um ato cruel e degradante.

Artigo 7º

Todo o animal de trabalho tem direito a uma limitação razoável de duração e de intensidade de trabalho, a uma alimentação reparadora e ao repouso.

Artigo 8º

1.A experimentação animal que implique sofrimento físico ou psicológico é incompatível com os direitos do animal, quer se trate de uma experiência médica, científica, comercial ou qualquer que seja a forma de experimentação.

2.As técnicas de substituição devem de ser utilizadas e desenvolvidas.

Artigo 9º

Quando o animal é criado para alimentação, ele deve de ser alimentado, alojado, transportado e morto sem que disso resulte para ele nem ansiedade nem dor.

Artigo 10º

1.Nenhum animal deve de ser explorado para divertimento do homem.

2.As exibições de animais e os espetáculos que utilizem animais são incompatíveis com a dignidade do animal.

Artigo 11º

Todo o ato que implique a morte de um animal sem necessidade é um biocídio, isto é um crime contra a vida.

Artigo 12º

1.Todo o ato que implique a morte de grande um número de animais selvagens é um genocídio, isto é, um crime contra a espécie.

2.A poluição e a destruição do ambiente natural conduzem ao genocídio.

Artigo 13º

1.O animal morto deve de ser tratado com respeito.

2.As cenas de violência de que os animais são vítimas devem de ser interditas no cinema e na televisão, salvo se elas tiverem por fim demonstrar um atentado aos direitos do animal.

Artigo 14º

1.Os organismos de proteção e de salvaguarda dos animais devem estar representados a nível governamental.

2.Os direitos do animal devem ser defendidos pela lei como os direitos do homem.

11 de fev de 2011

ATIVISTAS SÃO PRESAS POR PROMOVER AO VEGETARIANISMO EM 2010

Ativistas pintadas que foram presas em 2010, quando protestavam em frente a Cúpula do G20 na Coréia. O crime? Promover o vegetarianismo.

30 de jan de 2011

VIVISSECÇÃO



O que é

No Brasil, as faculdades de medicina, medicina veterinária, biologia, psicologia, odontologia, ciências farmacêuticas, enfermagem, dentre outras, possuem aulas práticas onde são utilizados animais vivos - a chamada vivissecção – ou seja: animais são encaminhados vivos para a sala de aula, onde são contidos e anestesiados (nem sempre adequadamente) para em seguida, com a presença do professor e alunos, serem utilizados em diversos experimentos de aprendizagem. Após a prática são sacrificados.

Evolução

Na Europa e Estados Unidos, muitas faculdades de medicina não mais utilizam animais, nem mesmo nas matérias práticas como técnica cirúrgica e cirurgia, oferecendo substitutivos em todos os setores. Nos EUA, mais de 100 escolas de medicina (quase 70%) incluindo Harvard, não utilizam animais.

Na Inglaterra e Alemanha, a utilização de animais na educação médica foi abolida. Sendo
que na Grã-Bretanha (Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda) é contra a lei estudantes de medicina praticarem cirurgia em animais. Note-se que os médicos britânicos são comprovadamente tão competentes quanto quaisquer outros.

Na Itália, entre 2000 e 2001 mais de um terço das universidades abandonaram a utilização de animais para fins didáticos.

No Brasil, a Faculdade de Medicina Veterinária da USP desde 2000 não utiliza animais vivos em aulas de técnica cirúrgica. Utiliza cadáveres especialmente preparados, de animais que tiveram morte natural em clínicas e hospitais veterinários. A preparação é feita a partir de substâncias que preservam a consistência do tecido como a de animal vivo.

Os alunos praticam cirurgias de castração em cães e gatos levados pelos proprietários que desejam esterilizar seus animais.

Materiais Alternativos e a Manutenção da Qualidade do Ensino
Hoje, já há milhares de recursos que substituem o uso didático de animais nas salas de aula.

Nas matérias básicas que necessitam de observação, abstração e raciocínio, como a fisiologia, a farmacologia e a toxicologia, há substitutivos para todos os temas, não sendo necessária a utilização de animais. Ex. Simulação computadorizada e realidade virtual.
Nos procedimentos ortopédicos e outros que envolvem habilidades manipulativas ou psicomotoras há também alternativas. Ex. venopunção e cateterização.

Técnicas cirúrgicas
Nas cirurgias, os alunos aprendem em cadáveres sua primeira intervenção, abordagem e técnica. Depois disso, podem aplicar as técnicas em animais vivos, que irão sobreviver à cirurgia e ter um pós-operatório.

Há estudos que demonstram a mesma competência e habilidade tanto nos estudantes que aprenderam utilizando os métodos tradicionais como nos que aprenderam utilizando os métodos alternativos.

Há casos que demonstram melhor memorização com métodos alternativos, pois a atenção do aluno fica livre para o aprendizado e não é prejudicada pelo stress de estar provocando sofrimento a um animal.
Mais informações:
www.internichebrasil.org - www.navs.org

Legislação Brasileira e Objeção de Consciência

Mais e mais estudantes, em todo o mundo, estão alegando “objeção de consciência” e muitos deles já se formam sem utilizar a vivissecção

No Brasil, também já existem estudantes que se recusam a praticar a vivissecção alegando objeção de consciência, protegidos pela Constituição Federal do Brasil, na parte dos Direitos e Garantias Fundamentais que no Capítulo I artigo 5º diz: Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza garantindo aos brasileiros e estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança, e à propriedade, nos termos seguintes: VIII – ninguém será privado de direitos por motivos de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei.

A lei 6.638, de 8 de maio de 1979 estabelece normas para a prática didático-científica da vivissecção de animais, e é complementada pela lei 9.605, de 12 de fevereiro de 1998 – dos crimes contra o meio ambiente – cujo 1º parágrafo do artigo 32 diz: Incorre nas mesmas penas
(detenção de 3 meses a um ano, e multa)
quem realiza experiências dolorosas ou cruéis em animais vivos, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos.

Objeção de Consciência
A objeção de consciência é um fenômeno típico do século XX e XXI, apesar de encontrarmos acontecimentos que lembrem essa figura desde a Antigüidade.
A primeira vez que apareceu essa figura de direito em texto escrito foi o Decreto de 1793 durante a Revolução Francesa, onde religiosos eram dispensados do serviço militar, pois se recusavam a matar outros seres. Atualmente no Brasil acontece o mesmo.

A objeção de consciência não deve ser confundida com o direito de resistência ou a desobediência civil.

Diferencia-se da resistência por ter recurso à autoridade, isto é, pode recorrer à autoridade; por não atender a ordem injusta quando for utilizado meio de coação e não poder ser invocada por todos, por basear-se em crenças subjetivas e individuais independente de adesões. Uma pessoa pode sozinha fazer a objeção de consciência.

Diferencia-se da desobediência civil por não ir contra a ordem estabelecida, possuindo normalmente previsão normativa, por fundamentar-se em motivos pessoais e por não visar o encorajamento de outros para essa atitude.

A objeção de consciência serve também como indicador do grau de consciência social em um Estado e de liberdade dos cidadãos desse mesmo Estado, bem como da intensidade da intervenção do Estado na esfera particular dos cidadãos. É oportunidade da prática da democracia.

Projeto Educação Livre de Violência
O Instituto Nina Rosa coordena o Projeto Educação Livre de Violência com o objetivo de liberar da violência tanto o aluno como o animal, através da conscientização e apoio ao meio acadêmico sobre os métodos alternativos na educação e sobre o direito à objeção de consciência.

Indicação de livros sobre as alternativas:
“ Alternativas ao Uso de Animais Vivos na Educação – pela ciência responsável”, Sérgio Greif – em português
“From Guinea Pig to Computer Mouse”, Nick Jukes e Mihnea Chiuia – InterNICHE - em inglês

Para adquirir livros (em inglês) e vídeos sobre
métodos alternativos: www.internichebrasil.org
Para catálogo com fotos de materiais alternativos: www.labordidatica.com.br, www.institutodopvc.org

Materiais disponíveis no Instituto Nina Rosa:
Livro “Alternativas ao Uso de Animais Vivos na Educação – pela ciência responsável”, Sergio Greif –
em português.
Para adquirir esse material, saber mais ou para se pronunciar, utilize o e-mail: inr@institutoninarosa.org.br
PABX: (11) 3868-4434.


“Os atuais procedimentos para testes de segurança, não apenas são obsoletos e
extremamente cruéis, mas também inadequados para a proteção dos consumidores
contra produtos nocivos”.
Leslie Iffy, MD.


Fonte: Instituto Nina Rosa