28 de nov de 2013

FORTALEZA : NOITE DO HAMBURGUER VEGANO


A Fantástica Cozinha da Carol abre suas portas para uma noite deliciosa dedicada aos hambúrgueres veganos..
No menu da noite serão servidos hambúrgueres artesanais veganos, com mandiokejo e pão artesanal, batata frita, bebidas e sobremesa.

O serviço será dividido em 2 horários (18h e 20:30h) e estão liberados 40 lugares para reserva.
Corra e reserve o seu!

Dia : 14/12/2013 - 18h e 20:30h
Local: Rua Júlio César, 1364 - Damas - Fortaleza

Reservas e mais informações:
E-mail : fantasticacozinhadacarol@gmail.com
Telefone : 9986.7073 (WhatsApp) e 3048.6390
Página do Evento no Facebook : http://goo.gl/ZV4Vw9


26 de nov de 2013

ALFAJOR VEGANO


Bolo

- 2 xíc de açúcar mascavo
- 1/4 de uma xícara de óleo
- 3 xíc de farinha de trigo integral
- 1/2 xíc de cacau em pó
- 1 colher de chá de sal
- 1 xíc de água natural
- 2 colheres de chá de fermento em pó

Modo de preparo:

Misture primeiro o açúcar e óleo só pra o açúcar ficar mais uniforme. Depois, na mesma sequência que passei os ingrendientes, misture-os como preferir. Eu misturei com uma colher de pau. Leve ao forno pré-aquecido por 50′ mais ou menos. Não se preocupe muito com sua aparência, pois vamos destruir ele para que sirva de recheio.

Recheio

Depois que o bolo estiver frio, esfarele. Com a mão mesmo, tipo: amassa tudo e esmigalha rs rs.
Você pode juntar um pouco de ganache (receita amanhã aqui no La Chica Vegana) ou derreter chocolate para juntar a essa massa.
Reserve.

Montagem

Compre biscoito maria da marca Marilan ou Aymoré (não contém nada de origem animal) ele vai servir de “capa” para nosso alfajor.
Pegue porções da massa e coloque entre dois biscoitos.

Cobertura

Derreta, em banho maria, 500g de chocolate fracionado meio amargo, confeiteiro, SEM LACTOSE. Quando derreter por completo, mergulhe um alfajor de cada vez e com a ajuda de dois garfos (um pra segurar e o outro pra limpar) tire o excesso de chocolate de cima e de baixo.
Vá colocando em cima de um papel alumínio.
Deixe secar por alguns minutos e depois leve a geladeira por uns 10 a 15′ no máximo é só para dar uma endurecida.


Fonte :  La Chica Vegana

"A Galinha Que Burlou o Sistema": Curta brasileiro já contabilizou 31 prêmios em festivais ao redor do mundo


Quico Meirelles fatura prêmios com seu curta sobre criação industrial de animais

Quico Meirelles tem apenas 24 anos, e seu curta metragem “A galinha que burlou o sistema” já contabilizou 31 prêmios em festivais ao redor do mundo. O último foi o de Melhor Curta Metragem no Festival Internacional de Cinema Ambiental, que foi entregue em Julho em Goiânia.
“A galinha que burlou o sistema” foi o seu trabalho de conclusão de curso da faculdade e, misturando filmagens e animação, conta a história de uma galinha que vivia enclausurada em uma granja industrial, mas que acredita que a vida poderia ser diferente.

Em entrevista para o portal ANDA ( site ) , Quico conta como surgiu a idéia para o filme: "Depois que comecei a pesquisar mais a fundo o assunto, a realidade da indústria de criação de animais para consumo humano me chocou muito. Com isso martelando na minha cabeça, achei que um bom jeito de tocar mais pessoas com o tema seria fazer um filme que discorresse sobre o assunto sem ser panfletário demais. Tentar construir um discurso emocionante no qual o espectador fosse informado, mas que também fosse prazeroso de assistir. Não participo de nenhum movimento social ativamente, porém após a realização do filme parei de consumir carne. O que me aproximou do tema do filme, a criação de frangos de maneira industrial, foi sua dureza, crueldade, e a maneira como há como que um véu entre consumidores e produtores, não chegando a nós, que somos quem sustenta essa indústria. A idéia de fazer um filme sobre galinhas surgiu a partir do livro "Comer Animais" (Eating Animals), de Jonathan Safran Foer, que revela um grande e detalhado panorama de todos os métodos e absurdos que a indústria de produção de animais (de bois, porcos, peixes, frangos, leite, ovos etc.) criou e pratica todos os dias, costurado com muito bom humor e uma escrita envolvente."

Quico Meirelles se tornou vegetariano após a realização do curta.

A GALINHA QUE BURLOU O SISTEMA ( Brasil)

2012 • cor • 35 mm / 15 min. • 12 Anos
Sinopse: Numa granja industrial uma galinha tem uma visão: toma consciência da engrenagem que rege sua vida. Mesmo enclausurada entre milhões de galinhas que não compartilham de sua angústia, ela acredita que a vida pode ser diferente.
Diretor: Quico Meirelles
Produtor: Eduardo Prado, Ana Beatriz Crespo
Produção Executiva: Bel Berlinck, Cristina Abi
Diretor de Fotografia: Cauê Laratta
Narração: Cecília Homem De Melo, Maria Flor

Assista ao filme (15 min.) online e gratuitamente AQUI.


Fontes :
Vista-se
ANDA
Curta Criativo


24 de nov de 2013

RJ : I SEMANA DO VEGANISMO NA UFRRJ


Nesta semana ( 26 e 27 de novembro ) acontece a I Semana do Veganismo na UFRRJ, promovida pelo grupo Katumbaia, com a proposta de divulgar o veganismo como opção ética , política e modo de vida, para a comunidade ruralina e de seropédica.

Programação:


Mostra de cinema animalista : Exibição de filmes com temáticas que exploram as relações da humanidade com os demais animais.
Após a sessão, debate sobre o veganismo.

Oficinas de culinária:

- Culinária Vegana com Vita Veg por Lauren Baqueiro

- Alimentação Viva com Joshua Dylan e Lucas Gonzaga

Data : 26 e 27 de novembro
Local: Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ)
BR 465, Km 7, Zona Rural - Seropédica - RJ

Mais informações na página do evento no facebook


22 de nov de 2013

ALMÔNDEGA DE CASTANHA DO PARÁ E LINHAÇA ( VEGANA )


Ingredientes:

- 1 xícara (chá) de cheiro verde;
- 1 xícara (chá) de castanha do Pará;
- 1 xícara (chá) de linhaça triturada;
- 3 dentes de alho moído;
- 3 colheres (sopa) de azeite;
- 1 xícara (chá) de tomate picado;
- 1 xícara (chá) de cebola picada;
- 2 xícaras (chá) de amaranto deixado de molho de um dia paro outro;
- 1 xícara (chá) de farinha de arroz;

Modo de preparo:

Não se esqueça de um dia antes de fazer essa receita colocar o amaranto de molho.
Misture bem a linhaça, tomate, azeite, cebola, castanha do Pará, cheiro verde, sal, amaranto e o alho.
Pegue um pouco dessa mistura e faça bolinhos, passe farinha de arroz nas mãos para não grudar, e molde os bolinhos ao seu jeito.
Ligue o forno 5 minutos antes de colocar as almôndegas e asse por 15 minutos.
Quando for servir as almôndegas, coloque o molho vermelho, não coloque antes e sim somente na hora de servir.

Aproveite essa deliciosa almôndega!


Fonte: Vida e saúde
Via : Segunda Sem Carne

19 de nov de 2013

Recife: 13º Cultura Veg - Leites Vegetais


Tema: Leites vegetais: benefícios, adequação do cálcio e os riscos dos laticínios.

Data: Quinta, 21 de novembro de 2013 à partir das 19h00
Local: Livraria Cultura
Endereço: Rua Madre de Deus, s/n.

Com Thaisa Navolar: Nutricionista vegana, especialista em Nutrição Vegetariana, pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional e Mestre em Saúde Pública.

Com lanche vegano e leites vegetais da AVENA - Comida Artesanal, sem aditivos, com carinho.

Mais informações:
Site :  Svbrecife.blogspot.com.br
Página do evento no Facebook

MAÇÃ AO SUMO DE LIMÃO


Uma sobremesa ou um lanche da tarde simples e delicioso.
E o melhor, sem açúcar!

Ingredientes:

- 1 maçã vermelha
- Sumo de um limão grande

Opcional:

1 colher (chá) de canela em pó
Creme de leite vegetal

Modo de fazer:

Lave as maçãs e retire o caroço com utensílio próprio, ou com o bico de uma faca.
Coloque as maçãs numa travessa. Regue o sumo de limão dentro de cada uma.
Se quiser, polvilhe canela em pó.
Leve ao forno a 220ºC até assar.

Sirva quente ou frio.


Fonte:  Casa Pomar

TOFULETE ( VEGANA )


Uma sugestão saborosa, saudável, e que não envolve crueldade, para substituir as tradicionais omeletes !

Também é uma alternativa para substituir queijos em sanduíches.

INGREDIENTES :

• 300 gramas de TOFU firme  ( Saiba mais sobre o Tofu )
• 4 colheres de sopa bem cheias de cheiro verde picado
• 1 colher de chá de alho
• Sal a gosto
• Óleo para untar a forma.

MODO DE FAZER :

Usar o óleo para untar uma forma e deixá-la preparada para receber a massa do tofulete.
Escorrer bem o tofu e junta-lo com todos os ingredientes numa tigela funda.
Amassar misturando tudo muito bem com as mãos.
Depois de tudo bem amassadinho vai ficar com a textura de ricota temperada.
Colocar esta massa na assadeira e espalhar a mistura compactando com os dedos.
Deixar a mistura bem alisada e compactada na forma toda.
Assar por aproximadamente 30 minutos no forno alto.
Tirar e servir como se fosse omelete.

DICAS:

- Você pode juntar todos os recheios que gostar nesta mistura.
- Se gostar de cogumelos, coloque cogumelos.
- Se preferir azeitonas, abobrinhas, ou qualquer outro vegetal que escolher, ponha sem receio.
- É só calibrar o tempero para que a mistura não fique sem gosto.
- Tofu é um alimento “sem sabor” e cabe a você dar o gosto que preferir e abusar deste ingrediente.
- Também é uma alternativa para substituir queijos em sanduíches.


Fonte: Bambu Chuveroso


18 de nov de 2013

SP: SORVETERIA PROMOVE FESTIVAL COM RECEITAS VEGANAS


 Até dia 24, a sorveteria Stuzzi organiza um festival de sorvetes veganos --sem qualquer ingrediente de origem animal.

As receitas levam leite de castanhas e uma combinação de açúcares, que garantem a cremosidade.

São seis sabores, como o de tangerina com limão-siciliano e o de café.


 
Stuzzi

Os netos do italiano Victorio Scabin prosseguiram com a paixão sorveteira do avô. Enquanto Leandro dedica-se ao picolé Diletto, Alexandre abriu esta gelateria. Há 16 sabores que variam sempre, como mascarpone com limão.

Mais informações sobre o local


Fonte: Guia Folha 

GATORADE CRUDÍVORO


Receita crudívora vegana de um isotônico, repositor energético e eletrolítico natural!

Ingredientes :

-  3 a 4 bananas médias maduras (400 gramas)
-  2 tâmaras frescas (50 gramas)
-  2 talos de aipo (140 gramas)
- Água de um coco verde gelado (350 ml)

Preparo :

Descaroce as tâmaras, descasque as bananas, remova as folhas do aipo e liquidifique todos os ingredientes.
Coloque mais ou menos água, de acordo com a densidade que você preferir, mais para vitamina ou mais para suco!


Receita por Eduardo Corassa ( www.saudefrugal.com )
Vídeo no Youtube

Fonte: Menu Vegano

17 de nov de 2013

CANAPÉS DE JOANINHAS ( VEGANA )


Ingredientes :

- 16 bolacinhas salgadas ou 16 rodelinhas de pão

- 16 azeitonas pretas sem caroço (tem aquelas miudinhas que são perfeitas)

- 8 tomatinhos cereja cortados ao meio (16 metades)

- Tofupiry

- Ciboulette para decorar (as anteninhas dentro da azeitona)

-  4 azeitonas pretas ou shoyo para as pintinhas
 
Preparo :

Corte os tomates cereja de comprido.
Faça um corte em cada metade, de modo que as metades quase se separem.

Pegue as bolachas ou pãezinhos, passe tofupiry, coloque meio tomatinho cereja, coloque  a azeitona encostada no tomatinho.
Coloque 2 raminhos de ciboulette dentro da azeitona.
Pique pedacinhos de azeitona e faça as pintinhas ou use o shoyo com a ajuda de um palito.


Preparo: 10 min
Dificuldade: Fácil
Rendimento: 2


Receita por S.O.S Vegan 
Fonte:  Menu Vegano


15 de nov de 2013

PIZZA INTEGRAL COM BIOMASSA E MANJERICÃO ( VEGANA )

Zé Carlos Barretta/Folhapress
 Pizza integral vegana com biomassa e manjericão

Sem lactose e sem ovos!

Originária da região do Oriente Médio e difundida pelos gregos, o manjericão, além de ser rico em vitaminas A, C e K, pode ser usado em vários pratos, como pães, massas, molhos, patês, sucos, doces, queijos vegetais e pratos "gourmet".

Na receita a seguir, o manjericão foi usado na massa e no recheio da pizza integral.

 Ingredientes :

Massa:
- 350 g de farinha de trigo integral orgânica
- 50 g de biomassa
- 12 g de sal marinho
- 2 tabletes de fermento biológico (ou um saquinho desidratado)
- 200 ml de água morna batida com um maço de folhas de manjericão
- 1 colher de sopa de azeite

Recheio:
- 50 g de palmito
- 1 cebola
- 1 cenoura
- 10 tomates cereja
- Alho-poró a gosto
- Azeite a gosto
- ½ pimentão amarelo (opcional)
- 200 ml de molho de tomate orgânico
- Massala
- Mandiokejo (queijo vegetal de mandioca) para cobertura

Modo de preparo:

Coloque a farinha integral orgânica, o fermento seco, a biomassa, o azeite e o sal em uma tigela grande. Vá adicionando a água com manjericão aos poucos. Sove a massa. Misture até formar uma massa macia. Sove em uma superfície enfarinhada, por 10 minutos ou até desprender da mão. Coloque em uma tigela, cubra e deixe em local quente por 45 minutos ou até dobrar o tamanho.
Coloque uma bolinha da massa na água: quando ela subir, a massa está pronta para abrir. Unte uma forma de pizza de 30 cm. Coloque a massa no centro e estique-a até as bordas com a mão fechada. Puxe as extremidades para criar uma borda. Asse com um pouco de molho de tomate. Retire do forno, recheie como quiser e recoloque no forno de novo, até o recheio ficar derretido.

Recheio:
Coloque mais um pouco de molho e vá colocando o palmito, os tomates, o alho poró e o manjericão. Por último, o mandiokejo. Leve para assar.


Rendimento: 10 minipizzas

Marta Tatini é chef de gastronomia orgânica e mestre em educação alimentar e ambiental, especializada em gastronomia natural, ayurvédica e orgânica. Realiza bufês orgânicos, consultoria e entrega de refeições orgânicas "gourmet".
e-mail: marthatatini@uol.com.br


Fonte: Folha Uol


14 de nov de 2013

SORVETE DE MANGA ( VEGANO )


 Ingredientes:

- 2 xícaras de manga picadinha em cubos e congelada
- 1 colher (chá) de limão
- 1/2 xícara de leite de coco (de excelente qualidade).

Modo de fazer:

Bata tudo no liquidificador até adquirir uma consistência cremosa e, se você quiser, já pode servir.
Caso não, ponha em um pote e leve ao congelador para que “firme”, mas deixe no máximo 30 minutos só. Pronto, aí é só servir!

Rendimento: 4 porções generosas.

Obs.: Escolha uma manga madura e perfumada, mas ainda firme (sem estar madura demais e nem machucada) e prefira uma variedade com menos fiapos.


Fonte

RECIFE: CLUBE DE COZINHA VEG - ALIMENTAÇÃO VIVA

Alimentação Viva na Livraria Cultura

Data : 16 de Novembro
Local : Livraria Cultura - Shopping Rio Mar ( Espaço Gourmet )- Recife
Hora : 17:00 h

A nutricionista Rafaela Fernandes e a médica Régia Sofia Azevedo, profissionais do NAPI / UCIS Guilherme Abath, farão uma demonstração culinária de Alimentação Viva na Livraria Cultura do Shopping Rio Mar ( Recife ), no próximo dia 16.

Será a segunda edição do Clube de Cozinha Veg, evento mensal promovido pela Sociedade Vegetariana Brasileira - Grupo SVB Recife em conjunto com a Livraria Cultura.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no local, no dia do evento a partir das 16h.


Mais informações :

Email: svbrecife@gmail.com
Telefone: 32567500
Página do evento no Facebook



6 de nov de 2013

SP : A FESTA CLANDESTINA VEGAN ( 9-10/11 )


Nos dias 09 e 10 de novembro, na cidade de Mairiporã ( SP ) acontece a Festa Clandestina Vegan.
São 24h de festa Open Bar e Open Food Vegan.
Com direito a transporte, cachoeira, piscina, campo de futebol e muito mais.

Participação do Lila Prasada, Shanti Vegetariano, Lar Vegetariano, Jaca Verde, Vegan Cakes e Ateliê Vipe.
Organização do Guia Veg.


Programação :

DIA 09 – SÁBADO

19H – SAÍDAS DOS ÔNIBUS (BARRA FUNDA)¹
termino das ônibus 23h!

21H – INÍCIO DA FESTA CLANDESTINA

JANTAR, chef LILA PRASADA

SOBREMESAS, chef VEGAN CAKES

NO PALCO – X SO PRETTY

00H – LANCHINHO DA MADRUGADA, chef SHANTI BURGUER

NO PALCO – B.M.C.K.M + BATALHA DE MC



DIA 10 – DOMINGO

7H – CAFÉ DA MANHÃ, chef ATELIÊ VIPE

NO PALCO – PROFECIA VIVA

9H - CAMPEONATO DE FUTEBOL (TUDO MISTURADO)

12H – FEIJOADA, chef LILA PRASADA

NO PALCO – MAMPARRA

15H – LANCHINHO DA TARDE, chef SHANTI BURGUER

NO PALCO – SARAU DA BUDEGA VEGAN
MIC livre, inscrições durante o evento!

18H – JANTAR, chef LILA PRASADA

SOBREMESA, chef VEGAN CAKES

NO PALCO – APRESENTAÇÃO ESPECIAL

20H – COMEMORAÇÃO DE ANIVERSÁRIO
HORA DO PARABÉNS, 4 ANOS DE GUIA VEG!

BOLO
DOCINHOS
SALGADOS




21H – SAÍDAS DOS ÔNIBUS (destino BARRA FUNDA)

DURANTE OS INTERVALOS: SALGADOS E PETISCOS.
Do LAR VEGETARIANO, ATELIÊ VIPE E DO JACA VERDE


PRESENTES, SORTEIOS E MUITAS NOVIDADES!


Mais informações no página : http://guiaveg.wix.com/aclandestinavegan
E na Página do Evento no facebook


5 de nov de 2013

TOFU BURGUER


Fácil, rápido e delicioso !

Ingredientes:


- 2 xícaras (chá) de tofu picado
- 8 colheres (sopa) de farinha de trigo
- 4 colheres (sopa) de shoyu
- Pimenta moída na hora a gosto
- Óleo para fritar

Modo de preparo:

1. Coloque todos os ingredientes em um bowl. Amasse muito bem tudo com um garfo.
2. Unte as mãos com um pouco de óleo e modele 6 hambúrgueres.
3. Frite em frigideira anti-aderente com um pouco de óleo. Leva, em média, 6~7 minutos para ficarem cozidos.
4. Sirva quente.

 Dica: Se quiser, misture pimentas, ervas, hortaliças ou o que você quiser no tofu burger


Fonte :  Chubby Vegan
 
Chubby Vegan no Facebook


TOFU


Rico em proteínas e poderoso na prevenção ao câncer de mama, o tofu alimentou valentes samurais e sábios monges budistas no Oriente.
No Ocidente, ele é um dos ingredientes mais versáteis na culinária vegetariana.


Há dois mil anos os chineses descobriram que misturando sal precipitado da água do mar ao leite de soja, o leite talhava e dava origem a uma espécie de coalhada vegetal, com sabor suave e textura macia. Os sacerdotes Kento que foram à China no final do século 8 estudar budismo, retornaram ao Japão com o produto na bagagem. Foi aí que ele ganhou o nome de tofu e se tornou componente obrigatório da dieta livre de proteínas animais que os monges budistas seguiam.

Gradualmente, o tofu passou a fazer parte das receitas culinárias da nobreza japonesa e dos samurais. Durante a era Edo (1603 a 1867) ele se popularizou e invadiu as mesas do Japão. O primeiro registro do termo tofu foi encontrado na China no ano de 1500. Não se sabe exatamente quando o tofu foi trazido ao mundo ocidental, mas o dicionário espanhol Vocabulario da Lingoa de Iapam, de 1603, é considerado o primeiro registro da palavra na Europa.

Propriedades Nutricionais

Por ser um derivado da soja, o tofu contém as mesmas propriedades da leguminosa. Em 100 g encontram-se 85% de água, 7,5 g de proteína e apenas 70 Kcal. "É uma fonte excelente de proteínas, além de ser rico em minerais como cálcio, fósforo e magnésio", esclarece a nutricionista Natália Chede.

O queijo de soja é um alimento muito prático e não requer nenhum preparo especial para que suas propriedades nutricionais sejam plenamente aproveitadas, conforme explica Natália. "A única recomendação é que se consuma preferencialmente o tofu feito com soja orgânica. Afora isso, todas as formas de consumi-lo são válidas (em saladas, sobremesas, sanduíches e burguers assados)".

Propriedades Medicinais

Estudiosos do Departamento de Medicina Preventiva da University of Southern California comprovaram que as mulheres americanas de ascendência asiática que consomem tofu e outros derivados da soja com mais frequência, têm menos chance de desenvolver câncer de mama.

Myrian Jorge confirma essa teoria: "Além de ser pouco calórico, o tofu ajuda sim no combate ao câncer de mama pois ele é rico em fitoestrógenos, substâncias químicas presentes na soja e semelhantes ao hormônio feminino".
Myrian ainda ensina como reduzir colesterol e calorias, ou adaptar receitas de bolos, biscoitos e tortas vegetarianas para veganas. "Substituir o ovo pelo tofu em algumas receitas é uma alternativa para reduzir a quantidade de gorduras e calorias dos alimentos. Basta bater o tofu com pouca água no liquidificador até obter um purê, cinco colheres desse purê equivalem a um ovo inteiro".

Curiosidades

Ao ser popularizado no Japão, em 1782, o tofu fez tanto sucesso que o livro de culinária Tofu Hyakuchin, que listava cem receitas à base do queijo de soja, foi bestseller. Versátil, o ingrediente pode ser usado de diversas maneiras: cozido, cru, no preparo de doces e salgados, mas uma das mais célebres receitas na China é o tofu recheado. Este era o prato preferido do fundador da dinastia Ming, Zhu Yuahzhang. O prato o remetia a lembranças da juventude quando passava fome e certo dia bateu à porta de uma senhora para pedir comida. Sem muito para oferecer, a senhora recheou um pedaço de tofu com legumes e vegetais cozidos. O sabor ficou tão marcante que, quando se tornou imperador, Zhu ordenou que o prato constasse no cardápio imperial.

Para celebrar a tradicional iguaria oriental, a cidade de Los Angeles nos Estados Unidos, organiza anualmente o Tofu Festival. A primeira edição aconteceu em 1996, e desde então o festival ganha mais patrocinadores e notoriedades. .

Tipos de tofu:

Há três tipos de tofu à venda: de consistência firme, semifirme ou soft, e pastoso.

Mantenha-o na geladeira. Depois de aberto, consuma em três dias, e troque diariamente a água. Não o congele, pois o sabor e a textura podem ficar comprometidos.

Benefícios para a saúde:

Estudos demonstram que, além de possuir alto valor nutricional, a soja auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares, câncer, osteoporose e diabete.

Coração: a ingestão de proteína de soja reduz a taxa do mau colesterol (LDL).As gorduras predominantes no grão são as poliinsaturadas e as monossaturadas,que não provocam obstrução de artérias.

Mama e próstata: os fitoestrógenos, substâncias químicas presentes na soja e semelhantes ao hormônio feminino, reduzem o risco de câncer de mama e de próstata..

Ossos: os fitoestrógenos podem aliviar sintomas decorrentes da falta dehormônios na menopausa e retardar a osteoporose.

Intestino e pâncreas: suas fibras ajudam no funcionamento do intestino e na redução dos níveis de glicose no sangue de diabéticos.


Fontes:
Revista dos Vegetarianos

Guia Vegano

Veja algumas deliciosas receitas com Tofu AQUI

4 de nov de 2013

SORVETE DE MELANCIA ( Vegano )


Uma receita simples, rápida e refrescante.
Ideal para o verão!

 Ingredientes:

5 xícaras de melancia em cubos e sem sementes
6-8 colheres de açúcar
2 colherinhas de suco de limão

Modo de preparo:

Coloque todos os ingredientes no liquidificador. Cubra com a tampa do liquidificador e liquidifique até que a mistura fique bem líquida.

Deixe que a mistura esfrie e depois congele-a até que fique o suficientemente firme para servir.


Fonte: Sabores do Chef

3 de nov de 2013

RJ - UFRJ DISCUTE : DIREITO, ÉTICA E EXPERIMENTAÇÃO ANIMAL


A UFRJ discute na próxima terça-feira (5/11) Direito, Ética e Experimentação Animal.

Palestrante :

Rita Leal Paixão
Autora do livro 'Experimentação Animal: Razões e emoções para uma ética'
Diretora do Instituto Biomédico da UFF


Data : 05/11 às 18h
Local : Salão Nobre da Faculdade de Direito da UFRJ - Rua Moncorvo Filho, 8 - Centro.

Página do evento no Facebook 


2 de nov de 2013

"Uso de animais para estudar doenças e testar drogas para uso humano é um grande erro.", afirma o Dr John Pippin


Especialista em cardiologia nuclear e diretor do Comitê Médico por uma Medicina Responsável, John Pippin, afirma que é possível parar com os testes agora


O uso de animais em testes científicos e pesquisas acadêmicas poderia ser interrompido hoje mesmo sem nenhum ônus para o avanço científico: essa é a opinião do Dr. John Pippin, diretor de negócios acadêmicos da associação americana PCRM (Sigla em inglês para Comitê Médico Por uma Medicina Responsável), sobre o uso de animais em pesquisas laboratoriais e acadêmicas.

O PCRM tem mais de 150 mil médicos e civis associados nos EUA e, desde 1985, defende uma medicina mais responsável e ética, e isso inclui a divulgação da importância da nutrição preventiva - em vez da prática de receitar drogas aos pacientes para corrigir problemas que poderiam ter sido evitados através de uma alimentação correta, por exemplo - e o fim do uso de animais em testes laboratoriais e pesquisas acadêmicas, entre outras coisas. De acordo com o PCRM, os resultados de testes com animais são tão imprecisos e incompatíveis com a maneira como o organismo humano reage que não faz sentido continuar submetendo os animais a eles. Para eles, não funciona, e se não funciona, não deveria estar sendo feito mesmo que não tivéssemos outras alternativas.

Em entrevista à GALILEU, John Pippin, especializado em cardiologia nuclear com mais de 70 artigos científicos publicados, falou sobre a ineficiência desse tipo de teste, as possíveis alternativas e sobre o caso do Instituo Royal.

GALILEU: Qual é a sua opinião sobre o uso de animais em pesquisas acadêmicas e testes laboratoriais? 

Minha posição é que é errado sob todos os aspectos. É errado por razões éticas, e eu posso dizer isso, com autoridade porque eu já participei de pesquisas que testavam em animais, então posso dizer que, mesmo nas mãos de pessoas que cuidadosas e carinhosas, é horrível, cruel, e muitas vezes fatal para os animais que são usados nesse tipo de pesquisa. Essa é a questão ética.
A questão científica é que está provado que o uso de animais para estudar doenças humanas e testar drogas para uso humano antes que eles sejam mandadas para teste clínicos em pessoas é um grande erro. Os resultados geralmente têm uma aplicabilidade muito baixa em seres humanos, e é um sistema que claramente está demonstrado que não é eficaz, não prevê os resultados em organismos humanos, consome grandes recursos financeiros e produz poucos, quando nenhum, benefícios para pacientes.
Do ponto de vista científico, é errado porque não funciona. E do ponto de vista moral, é errado porque é cruel e fatal para os animais nos laboratórios.

Então porque os testes ainda são largamente usados por pesquisadores? 

Há três grandes razões pelas quais isso continua e elas são dinheiro, dinheiro e dinheiro. As pesquisas em animais para doenças humanas, ao menos nos EUA, acontecem em universidades e ambientes acadêmicos, e essa pesquisa é paga por dinheiro público. Esses institutos gastam todo ano cerca de 13 bilhões de dólares em pesquisas usando animais. Obviamente isso é muito dinheiro, muitas grandes universidades nos EUA - Harvard, Yale, entre outras - ganham muito dinheiro para conduzir essas pesquisas. E sem esse dinheiro, carreiras e construção de infra-estrutura estariam em perigo. Há grande resistência no uso de animais em pesquisa porque é lucrativo.

Por que o governo continua a colocar dinheiro em algo que não funciona? 

Eles não concordam que não funciona: eles acham que as vezes funciona, ou às vezes não funciona e que se esperarmos o suficiente, coisas que não funcionam agora funcionarão no futuro. Isso é nonsense. No caso dos EUA, por exemplo, o povo está pagando por essas pesquisas merece ver resultados que beneficiem sua saúde e bem-estar, e isso não está acontecendo.
Outra razão pela qual o governo continua a gastar dinheiro nisso é que as pessoas que tomam essas decisões são, eles mesmos, pesquisadores que usam animais nos testes, gente que acredita nisso. É por isso que pesquisa animal para doenças humanas continua.

Ativistas contra testes em animais (Foto: David Navalha/Flickr/Creative Commons)
 
E na indústria farmacêutica? Se o senhor afirma que esses testes são ineficientes para prever resultados em organismos humanos, por que eles continuam sendo feitos? 

As empresas farmacêuticas estão interessadas em apenas uma coisa: ter os remédios aprovados pelo FDA (Foods and Drugs Administration, a vigilância sanitária dos EUA) para que sejam usados em humanos. A maneira mais fácil de fazer isso é dar ao FDA resultados de pesquisas com animais, porque o FDA está acostumado a ver resultados baseados nesse tipo de pesquisa, e é através de testes em animais que eles frequentemente aprovam testes em humanos.
E apesar disso, o próprio FDA já admitiu que testes em animais não são capazes de prever o comportamento do organismo humano diante de uma droga. 92% de todas as drogas testadas com sucesso em animais, e depois em humanos, falham de alguma forma [fonte]. Isso não é ciência, é bruxaria. Não deveria ser financiada e apoiado pela FDA, é uma fraude, e uma fraude que acontece por causa de dinheiro. Companhias farmacêuticas estão entre as maiores dos EUA, as mais ricas. O frustrante é que o FDA sabe que não faz sentido.

E quais são as alternativas mais eficientes ao teste com animais? 

O princípio fundamental de achar alternativas melhores à política falida de usar animais é usar um sistema que se aplique a humanos.
Usando tecidos humanos, você consegue resultados que se aplicam a humanos, e você não precisa adivinhar se o que aconteceu com o rato também se aplica a humanos. É possível usar um tecido do fígado, colocar em contato com uma droga pra ver se vai causar algum câncer. Há vários tipos de tecidos possíveis, mas as amostras mais avançadas são ambientes tridimensionais, como partes de cânceres ou partes de tecido humano. E a área mais promissora nesse sentido é a de células tronco.
Hoje é possível obter células tronco que podem ser programadas para se tornar qualquer tecido que você queira a partir de outros tecidos. Dá pra criar corações, fígados, pulmões. Já foram criadas bexigas humanas a partir de células tronco. Isso mostra o potencial de usá-las para estudar o efeito de drogas e químicos em tecidos humanos. Há também métodos baseados em software: são vastos bancos de dados armazenando informações sobre o comportamento do organismo humano em geral e o que se observou até hoje que funciona e não funciona. É possível observar como uma droga influencia nos genes de alguém e pode vir a causar uma doença no futuro, ou como certos genes podem gerar uma pré-disposição para algumas doenças caso interajam com drogas. Empresas farmacêuticas já usam isso, porque eles sabem que funciona. Mas eles também usam testes em animais porque é isso que o FDA está acostumado a receber.

Se eu entendi bem, sua opinião então é que, se não funciona, não deveríamos nem nos preocupar em substituir o processo atual com alternativas, mas sim parar completamente? 

Exatamente. Quando as pessoas me perguntam "mas se não usarmos animais, o que vamos fazer? Temos que fazer algo, não podemos dar remédios pras pessoas sem testá-los", minha resposta é "Olha, se não funciona, consome seus recursos, usa dinheiro do contribuinte e prejudica as pessoas, como drogas como o Vioxx fizeram [Vioxx foi um anti-inflamatório testado com resultados inócuos em animais, mas que depois, no mercado, chegava a triplicar o risco de morte por ataque cardíaco nos pacientes. Foi retirado de circulação nos EUA em 2004], então temos de parar!
Mesmo que não façamos nada alternativo, vamos parar. Não está funcionando". E aí eu digo que, poxa, ainda por cima há sim alternativas se a gente quiser usá-las.

Você ouviu falar do caso do caso do laboratório brasileiro que foi invadido por ativistas? 

Dos beagles, não é? Sim, esse caso foi bastante repercutido nos EUA. Me entristece que as pessoas sejam obrigadas a agir fora da lei para fazer aquilo que acham que é certo. Essas pessoas são corajosas. Elas estão se arriscando por algo que sabem que é justo e não têm ninguém para protegê-las. Os beagles têm gente como elas.

Em quanto tempo você acha que os EUA vão parar de fazer testes em animais?
 
Acho que passamos do ponto em que pessoas discutem se pesquisas animais são abordagens científicas confiáveis. Todo mundo entende que não é. Gente como eu entende que essas pesquisas não têm valor nenhum, e outras pessoas da área acham que a abordagem é falha mas que de vez em quando ela traz alguns resultados úteis, e portanto têm que continuar fazendo.
Já passamos da parte em que provamos que testar em animais não é certo. Já estamos no caminho em direção a achar maneiras melhores de fazer isso Porque essa indústria não tem ética e só se preocupa com votos e dinheiro, eu diria 10 a 15 anos. E isso é porque demora um tempo até convencer a FDA que eles estão fazendo algo errado, mesmo com o comitê de ciência e o congresso dizendo que eles estão fazendo tudo errado.


 FONTE :  Revista Galileu