20 de out de 2014

Gladiadores romanos tinham dieta vegetariana

    As ruínas de Éfeso, na Turquia, cidade greco-romana onde o cemitério foi descoberto

Novo estudo de medicina forense apontou que os alimentos básicos mais prováveis eram o trigo e a cevada

A lista de personagens da história que não comiam carnes pode ter ficado maior. Além de Tolstói, Leonardo da Vinci e Pitágoras, um novo estudo de medicina forense, publicado na revista PLoS One, mostrou que os antigos gladiadores romanos também tinham uma dieta principalmente vegetariana.

As investigações antropológicas, realizadas na antiga cidade de Éfeso, apontou, ainda, que os lutadores bebiam cinzas como um tônico que curava após sessões de treinamento.

Em 1993, um cemitério foi descoberto em Éfeso, na Turquia, ex-capital da província romana da Ásia. Duas pistas apontaram que o cemitério contém os restos de antigos gladiadores. Artefatos, incluindo grafite, sugerem que as lutas de gladiadores ocorreram em Éfeso desde 69 a.C., quando a cidade teve mais de 200 mil habitantes. E a maioria dos corpos descobertos no cemitério exibiram padrões de trauma de acordo com combatentes armados que lutaram publicamente para entreter uma audiência antiga.

Grande parte dos gladiadores eram escravos, prisioneiros de guerra ou criminosos legalmente condenados. Enquanto alguns concorrentes tiveram espadas (gladium) e lutaram na arena sem treinamento especial antes - resultando em morte certa em quase todos os casos - outros, incluindo os cidadãos comuns, senadores e nobres, se voluntariavam após completar formação adequada em escolas especiais de gladiadores. Assim, antropólogos acreditam que gladiadores eram homens de quase todas as classes sociais da sociedade romana.

Estudos anteriores realizados nos restos do cemitério de Éfeso indicam que os gladiadores seguiram um rigoroso conjunto de regras, nunca deixando a luta acabar em mera mutilação. Ainda mais, os exames de padrões de trauma sugerem que quando um gladiador estava perto da morte, seu sofrimento acabaria com um golpe rápido de martelo na cabeça.

Para o estudo atual, os pesquisadores usaram espectroscopia e análises de isótopos estáveis de colágeno ósseo e minerais ósseos como ferramentas para investigação. Depois de examinar os ossos, os pesquisadores descobriram que os gladiadores se alimentavam principalmente de uma dieta vegetariana.


Fonte : Globo