26 de set de 2013

UMA REVISÃO PARA O MINISTÉRIO DA SAÚDE, UM SALTO PARA O VEGETARIANISMO


O novo Guia Alimentar brasileiro será lançado em março do ano que vem, mas em outubro os nutricionistas vegetarianos ainda podem incluir uma referência da dieta na publicação. Eric Slywitch, da SVB, defendeu a proposta em reunião sobre o tema promovida pelo governo federal.


Em certos termos, a mudança pode até não impactar tanto no trabalho dos profissionais da área, até porque a viabilidade da alimentação sem carne já é aceita pelo Conselho Nacional de Nutrição. Mas se não altera muita coisa para os nutricionistas, que diferença faz? “O Guia Alimentar é feito para a população, e a implementação da dieta vegetariana seria na verdade mais um aval de um importante órgão público, o Ministério da Saúde”, explica Eric Slywitch, médico nutrólogo da SVB.

Desta forma, o vegetarianismo poderá alcançar no mês que vem um horizonte mais amplo diante dos brasileiros. Segundo o próprio Ministério da Saúde, “o guia tem o propósito de contribuir para a orientação de práticas alimentares que visem a promoção da saúde e a prevenção de males relacionados à alimentação”. Um dos principais propósitos é reduzir a quantidade de doenças cardiovasculares, as maiores causadoras de morte dos brasileiros.

No entanto, na mais recente publicação, de 2006, o órgão ainda diz que a carne é essencial para crianças e grávidas.A inclusão do vegetarianismo depende agora de uma consulta pública entre os profissionais da área. Uma vez aceita, a dieta vegetariana pode ganhar uma página no guia ou um link (já que a publicação também é digital) com referência a uma página sobre a dieta.

Fonte SVB 

Nenhum comentário:

Postar um comentário