2 de set de 2012

CAMPANHA NACIONAL 'ÁGUA NEGRA NÃO!'



Participe do ato público em defesa da água, em defesa da VIDA.
Data: 02/10/2012 (Terça-Feira) / Horário: 12:30h às 14:00h
Endereço: Avenida República do Chile (Em frente ao número 65) - Centro - Rio de Janeiro
Em frente a sede da Petrobrás

"Infelizmente, estamos assistindo, passivamente, à Baía de Guanabara se transformar em uma latrina, por conta, principalmente, dos efluentes lançados sem tratamento pela Refinaria de Duque de Caxias - Reduc - Refinaria criada pela Petrobras.

Para piorar a situação, a Petrobras vem poluindo os oceanos por meio de suas plataformas.
Além dos reiterados vazamentos de óleo provocados pela Estatal, esta ainda vem lançando nos oceanos milhares de metros cúbicos de água de produção.
Mas o que é água de produção?
Quando a Petrobras extrai o petróleo, junto com ele vem uma água, chamada água de produção, também conhecida como ÁGUA NEGRA. Nesse processo, são adicionados à água de produção diversos produtos químicos, tais como BIOCIDAS, ANTI-CORROSIVOS, ANTIESPUMANTES, INIBIDORES DE PARAFINA, ETANOL, SEQUESTRANTES DE OXIGÊNIO, etc, METAIS PESADOS, ELEMENTOS RADIOATIVOS, dentre outros.
Essa água não possui qualquer serventia e vem sendo descartada, há décadas, nos oceanos, sem tratamento adequado e sem qualquer fiscalização.
A regulamentação legal atual é precária, permitindo que a PETROBRAS exerça uma autofiscalização, pagando por laboratórios por ela contratados, que realizam a análise de seu material.
Sabe-se que não há fiscalização por parte do IBAMA e da ANP.
Parece brincadeira, mas das 110 plataformas da PETROBRAS existentes no território nacional, apenas 21 delas, isto mesmo, 21, possuem estação de tratamento.
UM DADO ALARMANTE – Em 2003, a PETROBRAS informou ter jogado na Bacia de Paula Campos, dois milhões de metros cúbicos de água de produção. Se tirarmos o óleo e a graxa desses dois milhões, estima-se que a PETROBRAS tenha lançado 30 toneladas de óleos e graxas, in natura, no meio ambiente.
Agora, imaginem atualmente?
O Brasil estará preparado para o Pré-Sal?
Por conta de todos os danos irreversíveis provocados ao meio ambiente, necessário à sobrevivência digna de todas as espécies, humanas e não-humanas, viemos nos organizar e pedir a responsabilização e a punição da Petrobras.
Porque o planeta Terra é a nossa casa.
Porque somos todos merecedores de respeito e exigimos Justiça.
Participe do ato público em defesa da água, em defesa da VIDA.

Data: 02/10/2012 (Terça-Feira)
Horário: 12:30h às 14:00h
Endereço: Avenida República do Chile (Em frente ao número 65) - Centro - Rio de Janeiro
Em frente a sede da Petrobrás
Presença dos principais grupos ambientalistas e animalistas do Brasil.
Contato: aguanegranao@gmail.com.


Nenhum comentário:

Postar um comentário